Noticias

Loading...

terça-feira, dezembro 03, 2013

O SIGNO ARQUEOLÓGICO: Breve Manual. Autor: Karin Mozena

Este livreto, manual, pequena obra procura trazer a vista da compreensão aquilo que sempre esteve encoberto na história dialética: O SIGNO ARQUEOLÓGICO. 
A obra mostra rapidamente a perigosa frequência inquisidora conceitual que nossa atualidade esta vivendo, mas que se mantêm desde 3.200 a.C..
Defendendo sempre a consciência, a verdadeira, por racionalismo ela traz pela história dos fatos e signo arqueológico uma percepção vital nunca dantes navegada.


AONDE ADQUIRIR
http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/5024238

sábado, outubro 26, 2013

Tempestades solares e seus efeitos nos seres humanos

Tempestades solares e seus efeitos nos seres humanos


Como uma tempestade eletromagnetica pode afetar o corpo humano.

Uma tempestade solar ocorre quando a enorme quantidade de energia que vai se acumulando na atmosfera solar é liberada repentinamente, conhecida como erupção, flare ou rajada.





Essa radiação emitida abrange todo o espectro eletromagnético, desde raios X até raios gama e a quantidade de energia liberada é equivalente a 100 bombas de hidrogênio explodindo ao mesmo tempo. Como consequência das explosões solares temos as chamadas Ejeções de Massa Coronal ou CME. O ciclo solar 24 já começou e tem sido previsto pela NASA, NOAA e SEC, que seja 50% mais forte que o antecessor.

Algumas pesquisas demonstram que as partículas carregadas emitidas pelo Sol na forma de erupções solares, CME e buracos coronais são a causa de mudanças na Terra, como sismos, vulcões, furacões e tornados.

O pesquisador Mitch Battros, também indica que o mesmo fluxo magnético que afeta a Terra, também afeta os seres humanos.

Independente dos ciclos solares, recebemos do Sol um grande número de partículas (prótons e eletrons) e radiação luminosa nocivas (ultravioleta e raio-x) conhecido como Vento Solar.



Somos protegidos pelo escudo protetor criado pela magnetosfera, o campo magnético da Terra, sem ele estaríamos fritos!

O campo magnético do nosso planeta desvia a maioria das partículas em um trajeto circular em torno da Terra.

Como os padrões climáticos encontrados na Terra, os padrões de vento solar podem mudar rapidamente. Felizmente, a magnetosfera de nosso planeta responde rapidamente à ameaça e absorve o impacto, balançando e chacoalhando neste processo.

Geofísicos chamam essa reação de uma tempestade geomagnética, mas por causa de como ele perturba o campo magnético da Terra.



Como a Terra, nós também temos campos magnéticos que nos cercam.

Estas tempestades afetam as ondas cerebrais e afetam os níveis de hormônios, causando uma série de reações diferentes, predominantemente no sexo masculino. Enquanto algumas mulheres também podem sofrer alterações durante essas tempestades, em geral parecem ser menos afetadas pelo comportamento do sol.

O que está acontecendo “externamente” também está acontecendo “internamente”.

As partículas carregadas do Sol e sua influência no campo magnético da Terra é o ímpeto de mudanças. E semelhante a esse efeito na Terra, ocorre o mesmo com o campo magnético dos humanos que está dando início a uma mudança ou transição.

Um estudo recente publicado na revista New Scientist, sugere uma conexão que as tempestades solares tem efeito biológico humano.

Isso cria um ciclo de feedback complexos onde os indivíduos e o universo estão interligados e podem influenciar um ao outro.

A radiação produz a corrente elétrica que opera de forma adaptativa do organismo como um todo. O sistema energético dos seres vivos é controlado por energia radiante e forças elétricas.

Lakhovsky e Crile descobriram que as células vivas são células elétricas funcionando como sistema de geradores, linhas de indutância e isoladores,(Indutância Em um circuito constituído de uma ou mais bobinas perfeitas - (resistência interna igual a zero) - quando percorrido por uma corrente elétrica produz um campo magnético, campo este que cria um fluxo que as atravessa). O corpo humano realmente e’ uma maquina.



A energia é produzida na forma de ondas. De acordo com Lakhovsky, o núcleo de uma célula viva pode ser comparado a um circuito de oscilação elétrica. O núcleo é composto por filamentos tubulares, cromossomos, mitocôndrias, composto de material isolante e preenchido com um líquido de condução contendo todos os sais minerais encontrados na água do mar.

Estes filamentos são, portanto, comparáveis aos circuitos oscilantes dotados de capacidade de acordo com uma freqüência específica.

A radição cósmica é a nossa Força Viltal, são as radiações que dão as pilhas de oscilações vibrantes. Enquanto manchas solares, erupções solares, tempestades geomangnéticas acontecem, reações sutis também ocorrem dentro de nossos corpos no nível atômico e foi teorizado que isso tem relação direta com o metabolismo do corpo.

Reagindo aos níveis de mudanças nos hormônios, alguns podem tornar-se cada vez mais irritados e agressivos, enquanto outros podem podem tornar-se mais criativos.

Dr. Robert Becker e seu colega o Dr. Freedman , demonstraram que as mudanças no Sol também levam a um aumento significativo na atividade psicótica, principalmente em indivíduos que já sofrem de estados psicológicos instáveis.

O que perturba o campo magnético da Terra, perturba o campo magnético em torno dos seres humanos.

O Sol é uma das fontes primárias da Terra da radiação cósmica. Enquanto o Sol produz sua própria radiação,ventos solares passam como poeira cósmica e radiação e explodem na atmosfera da Terra.



É o prana que destina a revitalizar o homem, a fonte de sua evolução. Nas histórias em quadrinhos, o Superman se "alimenta" da luz solar, é o Sol que o revitaliza e isso é a mais pura verdade, o mesmo ocorre conosco!

Portanto o sol nunca foi um inimigo.

O campo magnético que rodeia a Terra é semelhante ao campo magnético que envolve todos os seres vivos.

Além disso, este aumento na atividade solar também está relacionado a períodos de mais acidentes e doenças, bem como um aumento de crimes, assassinatos e guerras.

As erupções solares causam efeitos nas pessoas, muitas sentem-se agitadas e inquietas, porque essas explosões estão quebrando velhos padrões que não mais são necessários para que novos possam surgir.

Durante a máxima solar, quando o Sol está cheio de manchas, a radiação tem efeitos estimulantes sobre o comportamento humano.

Há uma pesquisa russa que mostra um aumento dos problemas cardíacos nas pessoas durante a máxima de manchas solares.

A atividade solar provavelmente desencadeia uma condição pré existente na pessoa, nem todas as pessoas vão cair mortas nas ruas, mas podemos ver o estresse da atividade solar sobre a biologia dos seres vivos como um agente evolucionário.





Nossos corpos precisam vibrar na mesma frequencia.

Existem alguns artigos científicos da área de medicina que também fazem correlações entre a radiação cósmica e os efeitos nos seres humanos. Paradas cardíacas, derrames, acidentes de trânsito aumentam dependendo dos ciclos solares em função da quantidade de partículas que chegam ao nosso planeta. Lembrando que as tempestades geomagnéticas afetam todos os seres vivos, podemos correlacionar a morte estranha que está ocorrendo entre os pássaros e animais marinhos.

Também foram estudadas as correlações entre o número de manchas solares e ciclos de desemprego e suicídio no Japão. Com base em dados do Japão entre 1971 e 2001, uma significativa correlação negativa entre número de manchas e a taxa de desemprego foi encontrado, foi positivo para o sexo masculino e negativo para as mulheres. Ambos são estatisticamente significantes. A hipótese de que a variação da atividade do sol pode afetar a economia e a taxa de desemprego e, consequentemente, aumentar a mortalidade por suicídio no sexo masculino.

A pesquisa mais famosa foi feita pelo professor AL Tchijevsky , um cientista russo, que apresentou um documento à American Meteorological Society, na Filadélfia no final do século 19.



Ele investigou a história de 72 países no período, observando sinais de inquietação humana, como guerras, revoluções, motins, expedições e migrações, além do número de pessoas envolvidas. Tchijevsky descobriu que 80% dos eventos mais significativos e uma mudança aguda no personagem psíquico da humanidade acontece nos máximos solares.

Enquanto o mínimo solar é o período de latência, quando a repressão é tolerada pelas massas, como se lhes faltasse a energia vital para fazer as mudanças necessárias.

Mitch Battro afirma que a curto e médio prazo podemos ter um aumento de distúrbios psicológicos nos seres humanos, pois já é provado cientificamente que a diminuição do campo eletromagnético da Terra afeta a consciência humana, podemos deduzir que esse estado violento da humanidade é consequência disso. Muitos podem simplesmente surtar, entrar em depressão, suicidar-se ou tornarem-se violentos de uma hora para outra.

O efeito tem consequência direta na natureza de cada um, por exemplo, os mais depressivos podem recorrer ao suicídio enquanto os de natureza mais violenta ficarão ainda mais violentos.

Está tudo interligado, nós fazemos parte do todo e o todo faz parte de nós.

Tudo que ocorre no macro ocorre no micro e vice-versa!

"O ser humano é uma parte do todo que nós chamamos de Universo, uma parte limitada no tempo e no espaço. Ele experiencia a si mesmo, seus pensamentos e sensações como algo separado do todo, um tipo de alucinação de sua consciência".

Fonte


Cientista alemão Dieter Broers afirma que as tempestades solares podem salvar a humanidade



O cientista e biofísico alemão Dieter Broers possui mais de 30 anos investigando os efeitos dos campos eletromagnéticos nos seres humanos, e é um dos poucos que tocaram no tema de 2012 com uma visão realista, científica, e com uma boa dose de esperança.

Broers descobriu que as perturbações significativas nos campos eletromagnéticos que rodeiam os seres humanos podem criar estados mentais similiares aos provocados pelas drogas alucinógenas ou experiências místicas.

A alteração de nossos campos eletromagnéticos produzida pelas “explosões solares” ou “tempestades solares” previstas para 2012, afetaria nossa consciência e percepção da realidade. Poderíamos experimentar, em dias de alta atividade solar, alucinações e estados mentais extremamente desconcertantes ou prazerosos.

Para Broers, o importante destes estados mentais, que poderiamos chamar alterados, é que nos permitiriam entender a crise global que vive o planeta como o sintoma de uma doença que pode ser curada.

Imagine isto. Você vai á rua para buscar trabalho e para em frente a uma banca de jornal. Súbitamente, as fotos cobram vida e começam a falar com você. Primeiro você se assusta e pensa que está ficando louco, mas logo o aceita e estabelece um diálogo. A conversa te leva por caminhos desconhecidos e pontos de vista que nunca antes havia percebido. De pronto, você percebe que a humanidade está mal, que está doente, e entende por quê e como se pode solucionar.

Graças às reflexões coletivas que teria a humanidade neste estado, produto da perturbação de nossos campos eletromagnéticos provocada pelas tempestades solares, chegariamos a encontrar a cura para a crise global que enfrenta nossa sociedade.

Em seu livro “Revolução 2012” Dieter Broers nos alerta sobre as tempestades solares: “Os eventos que o Cosmos guarda para nós em 2012 poderiam comparar-se a receber um copo de suco onde alguem despejou um pouco de LSD ou ácido lisérgico sem o nosso conhecimento.”

As tempestades solares de 2012 têm um lado positivo, e de alguna forma, de esperança. Broers sustenta que as alterações no campo magnético da Terra, provocadas pelas tempestades solares, alterarão nossa percepção do tempo e da realidade e, dependendo de nossa preparação, produzirão em nós experiências do tipo místico, mudanças de consciência, alucinações e talvez, poderes mentais.

O súbito incremento da atividade solar nas últimas semanas, evoca uma análise mais detalhada dos trabalhos do cientista alemão.

Em que se baseia Dieter Broers para suas teorias sobre as tempestades solares?

Alguns experimentos realizados por Broers o levaram a descobrir que o estado de consciência de uma pessoa pode ser alterado expondo o cérebro a campos eletromagnéticos de certa intensidade. De acordo con suas investigações, um campo magnético normal nos permite manter um estado de consciência normal e uma percepção do tempo normal. Por outro lado, um campo magnético severamente anormal ou a ausência dele, provoca estados mentais alterados e uma distorsão em nossa percepção do tempo.

Para Broers, quem têm trinta anos investigando este campo da ciência, o efeito das perturbações geomagnéticas criadas pelas tempestades solares é similar aos efeitos das drogas alucinógenas. Quando somos expostos a este tipo de campos magnéticos, nosso cérebro produz uma série de substâncias que são as que geram essas alucinações ou distorsões da realidade e do tempo.

“Os estados mentais alterados são provocados pelos processos neuroquímicos e pela produção de substâncias psicoativas ou alucinógenas. Sob certas condições, o cérebro é capaz de produzir o que poderiamos chamar substâncias ilegais.“

As tempestades solares dos próximos anos poderiam fazer com que nossos cérebros gerem substâncias capazes de criar fortes alucinações. Estas alucinações serão totalmente reais para a pessoa que as experimente e afetarão nossos sentidos de diferentes formas: o tempo parecerá mover-se mais lentamente, veremos presenças estranhas, ouviremos vozes, perceberemos forças invisíveis e sentiremos uma poderosa união com o universo que nos rodeia.


Ilustração da capa do livro e o documentário “Revolução 2012″ de Dieter Broers.

Dieter Broers diz que as tempestades solares de 2012 e de 2013 provocarão não só estados alterados desconcertantes senão estados extremamente prazeirosos que alguns poderiam denominar de “iluminação”, como o que experimentaram Moisés, Joana D’Arc, e Pablo de Tarso.

Nem todos sentiremos o mesmo, ou reagiremos da mesma forma. Algumas pessoas experimentarão paz e euforia enquanto que outros passarão por momentos de agressividade e depressão. O fator determinante para ter uma experiência negativa ou positiva será o medo. Enquanto que uma pessoa poderia escapar aterrorizada ante uma presença estranha, outra poderia entender que essa presença é parte de sua consciência, e outra poderia estabelecer um diálogo com a misteriosa presença sobre as orígens da vida. Por isto, Broers aconselha que preparemos nossas mentes meditando.

“Inclusive se você têm dúvidas sobre que tipo de “iluminação” poderia experimentar, deveria, não obstante, começar a meditar o mais breve possível, para que possa experimentar estes estados alterados de consciência num estado receptivo”

Se estamos predispostos não haverá medo, e se estivermos num estado receptivo poderemos aproveitar a experiência. Dependerá de nós que essas alucinações se convertam em momentos de “iluminação espiritual”.

Para que servem todas estas alucinações? O que têm de positivo tudo isto?

Segundo Broers, muitos pacientes foram tratados exitosamente usando os efeitos dos campos eletromagnéticos no cérebro. A terapia, também chamada “terapia de mega-ondas”, consiste em administrar campos eletromagnéticos, idênticos aos que encontramos na natureza, através de dispositivos colocados na cabeça dos pacientes. Esta terapia teve uma altíssima porcentagem de cura exitosas graças ao fato de que pela primeira vez, os pacientes são capazes de entender a causa de seu problema.

A mesma terapia aplicada a pacientes sãos ou sem problemas, fez com que experimentassem um estado de consciência alterado que lhes permitiu ver a realidade e as coisas deste mundo, num contexto muito maior.



Segundo Broers, uma tempestade solar de elevada magnitude afetaria coletivamente nossos cérebros e poderia ajudar a que tomemos consciência do dano que estamos fazendo ao planeta, e que tomemos ações para reverter a situação.

“Estas descobertas também podem aplicar-se à situação atual do mundo. Se vemos a crise global como o sintoma de uma doença e olhamos profundamente dentro de nós, seremos capazes de identificar a causa atual desta doença. Enquanto nossos esforços para nos salvar se centrem nos sintomas de nossa condição, não encontraremos uma cura verdadeira. Só poderemos salvar o planeta se reconhecermos, primeiro, a verdadeira causa da doença. Este tipo de reconhecimento pode ser obtido através da influência de campos eletromagnéticos. Se, por exemplo, cada ser humano na Terra fosse exposto a estes campos eletromagnéticos, uma consciência coletiva nasceria nos seres humanos.”

Esta exposição coletiva da humanidade a campos eletromagnéticos da que fala Broeck, poderia ser provocada por uma forte tempestade solar nos próximos anos. O ciesntista alemão acredita que uma série de tempestades solares de alta magnitude não só provocará experiências místicas ou alucinações e mudanças de consciência sobre o dano ao planeta, senão que também poderia colocar em funcionamento partes do cérebro que nunca utilizamos.

“Estou convencido que atualmente nos encontramos no meio de um processo que compreende a restruturação de nossas redes neuronais, e que o catalizador deste processo é a elevada atividade solar-geomagnética cujas consequências são temidas por tanta gente. Porém, todos os fatos e descobertas, apontam à inegável conclusão de que a evolução nos permitirá, pela primeira vez na história humana, usar o enorme potencial de nossos cérebros.”

Para Broers, os humanos usam uma ínfima parte do cérebro, ele sustenta que é como se usássemos a área de uma partícula de pó quando dispomos de uma mansão de quinhentos quartos.

Umas quantas tempestades solares de elevada magnitude poderiam ser suficientes para alterar nossa realidade. As alucinações seriam o primeiro sinal de que estamos usando novas áreas de nosso cérebro. O que virá depois é terreno desconhecido. Poderes mentais? Telepatia? Propriedades quânticas? Realidades paralelas? Outras dimensões?



Dieter Broers afirma que as alterações no campo magnético da Terra produzirão não só uma mudança de consciência senão que nos ajudará a utilizar o verdadeiro potencial do cérebro humano.

“Em vista do fato que os campos eletromagnéticos podem ajudar a um paciente a identificar a causa de uma doença, é muito possível que as forças eletromagnéticas do cosmos possam fazer que a raça humana perceba a doença que ataca o nosso planeta. As condições para uma expansão de consciência estão dadas.”

Tomara que não presisemos ser golpeados por uma tempestade solar gigantesca para começar a reverter a crise do planeta. Embora a esta altura, parece que só algo assim de radical nos fará mudar de rumo.

O blog espera que as tempestades solares dos próximos meses e anos ampliem nossa consciência e, de uma vez por todas, nos remeta a um período de evolução num campo diferente ao tecnológico, o espiritual, e não me refiro a religião.

Fontes: losdivulgadores (link1 e link2), Artigo original de Broer: “2012″ and Electromagnetic Effects on Consciousness

Comentário do blog:

Agora, os recentes artigos científicos sobre tempestades solares e partículas “alienígenas” vindas do cosmos e do Sol publicados neste blog começam a fazer mais sentido ainda para nós. Estamos prestes a fazer um “upgrade” de consciência e realidade física. Do jeito que foi “profetizado” por antigas civilizações.

O interessante nisto tudo é que as teorias antes consideradas “esotéricas” ou “New Age” começam a ser comprovadas através das novas descobertas do meio acadêmico e científico. Infelizmente, os cientistas não levam em consideração o conhecimento deixado pelos povos antigos, ou talvez saibam mas o ocultem propositalmente, para que a humanidade não saiba.

Broers fala de preparação, diz que precisamos meditar para fazer esta transição de realidade. Um excelente vídeo que nos mostra o que está sendo tratado neste post é “2012 – Uma Mensagem de Esperança“, quem não assistiu precisa assistir.


fonte